segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Tão tão distante

Não foi magia
Não foi pelo momento, nem pelo lugar.
Foi o indivíduo, certamente
Porque se não fosse aquela pessoa específica
Talvez nada tivesse mudado

Foi o conjunto mágico
A série de coincidências
O momento e o lugar
Isso sim

A beleza não é extrema
Mas para mim era a mais encantadora possível
Superior
Mas também não foi por isso
Simplesmente me interessou

Eu poderia passar semanas naqueles momentos
Congelar para sempre e analisar por horas sem fim
Olhar cada gesto, cada sorriso (sincero?), cada olhar (e suas intenções)

Mas já está distante.
É perda de tempo.



Eu não sei fazer poema, acho meio careta até, mas me deu vontade... Sabe quando do nada vem alguma coisa na sua cabeça e você tem q botar pra fora?! Ta'í

Um comentário:

  1. Caraca, eu não sabia que você tava virando poetisa!!! Amei, Carol!
    Bjs

    ResponderExcluir